Como tudo começou… Cerveja Pilsen

tipos-de-copos-cerveja

A Pilsen sempre foi o meu tipo favorito de cerveja. Mesmo quando eu ainda não sabia o nome desse estilo de cerveja, sempre considerei como meu gênero predileto. Sendo assim, resolvi pesquisar a fundo o assunto para tentar descobrir como surgiu essa paixão nacional, a nossa queridíssima “loira gelada”.

Apesar de atualmente ser o tipo de cerveja mais consumida do mundo, o estilo “Pilsen” surgiu relativamente tarde no universo cervejeiro. Foi precisamente em outubro de 1842, século XIX na cidade de Plzeň, na região da “Bohemia”, atual República Tcheca que a primeira Pilsen foi criada.

Por volta de 1830 havia um descontentamento geral por parte dos cidadãos Tchecos em relação a qualidade de suas cervejas, assim ao mestre cervejeiro Alemão Josef Groll contratado em 1838 por uma cervejaria recém-inaugurada na cidade de Plzeň produziu pela primeira vez uma cerveja de baixa fermentação denominada “Lager”, que apresentava uma cor dourada intensa como se fosse ouro líquido, e uma espuma cremosa de média duração, com notáveis aromas de lúpulo e um sabor bastante acentuado de malte.

Causando assim uma grande reviravolta, pois o mundo da cerveja foi dominado durante muito tempo, principalmente pelas cervejas de alta fermentação, as chamadas “Ales”, e coube a Pilsner Urquell o privilégio de ser a pioneira nesse estilo, que se popularizou tão rápido quanto esvaziamos um copo dessa impressionante delícia gelada. Logo caiu no gosto popular, uma vez que com a popularização dos copos transparentes de cristal ocorrida na mesma época, aquele líquido translúcido e brilhante se tornou agradável inclusive aos olhos.

Para se chamar uma cerveja de Pilsen, é preciso que ela contenha uma água leve e pura, malte de cevada e lúpulos específicos, que a deixe com aroma e sabor levemente floral e amargor equilibrado. Infelizmente aquilo que se popularizou chamar de cerveja Pilsen no Brasil pouco tem a ver com as características da Pilsen original, sendo uma cerveja com pouco aroma e sabor, com o intuito apenas de ser bebida extremamente gelada para matar a sede.

Independente disso, o legado deixado pela Pilsen original é inegável e graças ao fenômeno da globalização, temos diversas opções de Pilsens ao alcance de nossas mãos e bocas. E enquanto finalizo esse texto, vivo o “terrível” dilema de qual Pilsen devo beber logo mais?

Wellington Mercês

Cerveja X Vinho

cerveja-x-vinho

Os amantes de cervejas e vinhos se dividem tanto ou talvez até mais que os torcedores do São Paulo e do Corinthians na cidade de São Paulo! Poucos são os que conseguem dividir esse amor, que conseguem gostar de igual forma dos dois. Por norma, a rivalidade é notória e as pessoas assim se dividem entre uvas e maltes.

Dizem que o vinho é mais sofisticado. Em um jantar mais formal, parece até meio vergonhoso levar umas garrafas de cerveja e não uma chique garrafa de vinho… Mesmo apesar da produção de cerveja geralmente ser tão complexa, da cerveja ser também tão antiga ou de ser mais consumida mundialmente.

O vinho é associado a jantares, a degustações e variedade…enquanto a cerveja é associada a festas, gritarias e simplicidade. Mas, tal como existe vários tipos de uva, existe vários tipos de malte e lúpulos. A variedade de combinações entre tipos de maltes e lúpulos é inimaginável, e dela surge um número absurdo de cervejas que podemos encontrar por este mundo fora.

Longe de mim estar a dizer que a cerveja é melhor que o vinho! Ambos têm os seus encantos! Apenas quero acabar com o preconceito que a cerveja é menos “adulta”, complexa e sofisticada que o vinho. O vinho realmente é uma bebida sem igual, tem diversos benefícios para saúde (comprovados cientificamente!): diminui colesterol ruim, pode diminuir o risco de diabetes, cataratas, câncer do cólon e até diminui as chances de queimaduras solares!!!! Mas sabiam que a cerveja também tem as suas vantagens na saúde?? A cerveja é mais nutritiva, faz os ossos mais fortes, ajuda os rins e diminui a ansiedade, o stress e a sintomas de depressão.

Cada um deles tem as suas vantagens e desvantagens, ambos têm consequências desastrosas quando consumidos exageradamente e ambos merecem ser conhecidos, explorados e nunca diminuídos. Gostos são gostos, sempre haverá os amantes de cerveja que só amam a cerveja e os amantes de vinho que somente amam vinho. Mas se pensarmos na complexidade de cada um, de como cada vinho ou cerveja é feito, de quantos tipos de vinho e cerveja existem, aprendemos a dar valor a ambos e simplesmente brindar às diferenças. Então simplesmente brindemos!

No vinho há sabedoria e na cerveja, liberdade. 
Na água há bactérias. (Benjamin Franklin)

Manu de Lima Gomes

CERVEJA É BEBIDA DE HOMEM!?

mulheres-bebendo-cerveja

Ainda me lembro da minha primeira cerveja: meu time tinha sido campeão (futebol, também para homens, não é?!), um fenômeno que, na época, era algo raro! A festa foi geral!

E eu que, há mais de uma década atrás, gostava de bebidas doces, fáceis de descer na goela: misturava cerveja com Coca-Cola!!

Mas nesse dia, donos de bares decidiram oferecer o Néctar dos Deuses a todos que compartilhavam a sua alegria…e assim bebi a primeira cerveja pura e dura, do início ao fim.

Não vou dizer que foi amor à primeira vista…não, não foi. Mas, depois da terceira, já conseguia ver porque tanta gente se perde nela.

Nessa minha jornada de descoberta da cerveja, uma expressão foi sempre pronunciada em relação a mim “Bebe que nem homem”. Uma expressão que é dita quase inconscientemente, sem ter sequer intenção de expressar a conotação machista que realmente tem.

Ok, biologicamente os homens têm mais capacidade de aguentar álcool, certo. Biologicamente falando, os homens estão programados a aguentar esse tipo de agressões ao corpo. Mas…será somente nisso que pensamos quando proferimos esse tipo de frases? Ou será que, consciente ou inconscientemente, ainda temos esse preconceito, esse machismo, intrínseco em nós?

Dizem que cerveja é bebida de homem, porque tem um sabor mais forte, porque tem um certo amargor que as mulheres por norma não gostam. A maior parte das mulheres (ou pelo menos parte delas) realmente prefere uma bebida mais adocicada, frutada, mais…digamos, leve. Acho isso uma falsa concepção que ainda perpetua em pleno século XXI.

Gosto é gosto, seja de mulher ou homem! Talvez a sociedade imponha uma “adocicação” ao gosto da mulher, por ser o “politicamente correto”, talvez seja algo biológico (mais uma vez a biologia!), talvez seja somente um mito que foi espalhado e as pessoas passaram a levar como verdade…talvez…

Segundo uma pesquisa feita pela Sophia Mind sobre o consumo de álcool entre as mulheres, apenas 47% das mulheres brasileiras consomem bebidas alcoólicas e dessas 47, 88% bebem cerveja. Mas, na mesma pesquisa, 82% acha que beber cerveja não é feminino! Por isso não haverá um machismo relacionado ao assunto até pela parte da mulher?

O certo é que eu sou mulher! Eu adoro cerveja! E tal como eu, várias outras também gostam, também entendem, também sabem apreciar. Tal como eu, esse machismo atolado na sociedade não existe, tal como eu são apaixonadas por essa bebida e cada vez existe mais e mais. E se da próxima vez que pensarmos “bebe que nem homem” dissermos apenas “Bebe como quem realmente gosta!? ”

Manu de Lima Gomes

Entre folias, confetes e máscaras ….

Viña Esmeralda

O Carnaval mais antigo na Espanha é em Bielsa (Aragón) e existe um personagem principal neste carnaval, o vilão Cornelio Zorrilla, um símbolo do mal, representado por um boneco de palha que é carregado até a frente da prefeitura da cidade para ser queimado.

Na Galícia, terra produtora de nosso adorável Vinho Albariño, o Carnaval é comemorado a mais de 100 anos e teve seu início com a morte de um Papagaio que morreu de tanto comer no ano de 1900, houve um velório e ano após ano, essa festa se repetia.

E na Catalunha, terra do Vinho que venho indicar para seu Carnaval, reúnem milhares de pessoas, algo comemorado a cerca de 250 anos, uma festa gigante e que consegue reunir pessoas de todas as idades, incluso crianças.

O Carnaval na Europa é muito comemorado pelo fim do inverno e a chegada da primavera e sua fertilidade…. Nessas festas podemos apreciar as sátiras do poder, celebram fartura e rompem limites…. Até a Quaresma chegar, vemos pela Espanha inteira um grito cultural imenso e lindo de se apreciar.

Pensando no calor e na alegria que temos em nosso Carnaval acho um branco vai nos servir muito bem.

Vinho da Vinícola Torres, Viña Esmeralda, é um vinho realmente de encantos, um blend de Moscatel Graudo com Gewurztraminer, tem seus aspectos de doçura da Moscatel entrelaçados com o floral da Gewurztraminer, nada enjoativo como os vinhos elaborados somente com a cepa Moscatel que temos normalmente no mercado, neste vinho encontramos muito frescor por sua acidez bem equilibrada.

Caminhando a passos largos tanto em nariz como em boca, este vinho é realmente um reflexo de seus aromas, só que na boca a percepção fica por mais tempo, deixando todo esse sabor percorrer e te encantar por um bom tempo, exótico e único, um vinho que combina muito com o Carnaval que temos apenas uma vez no ano, sempre único e inesquecível.

Com grande satisfação,
André Santos

 

Waker!

waker

Aderimos ao Waker, o novo conceito em energético feito com ingredientes naturais,acabou de lançar sua nova versão ZERO! Muita energia, cafeína 100% natural da erva-mate e do Guaraná, agora com ZERO açúcar e ZERO caloria!

Entre os benefícios do Waker podemos destacar:
-> Cafeína 100% NATURAL da erva-mate e do guaraná
-> Apenas 58 calorias na versão normal e ZERO açúcar e ZERO caloria na versão ZERO)
-> Potencial antioxidante da erva-mate
-> Potencial estimulante do guaraná
-> Livre de corantes e aromatizantes artificiais
-> Sem taurina, sem glúten e sem lactose
-> Saboroso e muito refrescante

No alto(s) da Torre(s)!

Depositphotos_4947848_original

Caros amigos, clientes e amantes do vinho…

Podemos fazer um livro com milhares de paginas falando da gigante e histórica vinícola  Torres, vinícola catalã que tem contos com mais de 300 anos e marcas cravadas nos corações espanhóis a mais de 100 anos!

Vamos simplificar, lhes trazendo o que temos de mais atual, pois falar de sua bagagem histórica poderia simplesmente ser mais uma de tantas historias de um velho vendedor… Orgulhosamente nos últimos dois anos (2014 e 2015) a  Vinícola Torres  é reconhecida com o título de marca de vinhos mais admirada do mundo, segundo a Drinks International, uma façanha para poucos ainda mais se tratando de uma vinícola de administração familiar, mantendo suas ideologias e origens na ponta da lança de seus negócios.

De geração em geração Torres ganhou espaço no mundo do vinho e uma vinícola com tantos anos não poderia deixar de atualizar e inovar, e é com esse pensamento  que trazemos e indicamos a todos os apreciadores de um bom vinho e com preço/qualidade instigante a degustarem, como nós o fizemos, o vinho Torres Ibéricos.

Altos Ibéricos, Bodega Torres, elaborado na região de Rioja foi medalha de ouro no Rioja Masters 2014, sendo vinho absoluto na sua categoria, Crianza, encabeçando uma lista de 25 crianzas, sendo o único condecorado com medalha de ouro. Um ano depois de ter sido campeão no Decanter Asia Wine Awards, degustação que reúne 40 experts de toda Ásia para degustar os vinhos num teste a cegas e de forma super rigorosa.

Um crianza educado” no coração da Rioja Alavesa em seus 1270 metros de altitude, em uma aula ambiental da Bodega Torres, com seus painéis solares, turbinas eólicas verticais e caldeira de biomassa que cobrem 50% das necessidades energéticas da vinícola.

Degustando este vinho, de qualidade indiscutível, cor cereja, brilhante e límpido. No nariz aroma de frutas vermelhas, flores brancas e especiarias. Na boca muito sabor envolto de muito frescor, aveludado e que em sua longa jornada de finura e suavidade de seus taninos impressionam… Tamanha elegância e sabor para serem apreciados em carreira solo ou melhor ainda se pudermos casar com a rica culinária da península ibérica.

Aproveitem…

Com grande satisfação,

André Santos

Papale Wine Day – Loja Morumbi

História

É uma terça feira qualquer em Culver City, Califórnia, quando Michael Carpenter chega em sua loja de vinhos The Redd Collection. De repente uma ligação do exterior, querendo saber se ele teria como enviar uns vinhos para Itália. O desconhecido cliente quer 115 garrafas de um Primitivo di Manduria, com um nome que em inglês não quer dizer nada: “Papale”. O Michael estranhou muito o pedido: enviar vinho italiano dos EUA para Itália era algo que não fazia muito sentido, ainda mais que cada garrafa sairia pelo dobro do valor, incluindo o frete. But the best is yet to come. Obviamente ele aceita e quando pergunta o endereço de entrega a resposta é mais incrível ainda: “Cidade do Vaticano, escritório do Cardeal Secretário de Estado”.

Só depois, lendo o rótulo, que o Michael entendeu. A vinícola Varvaglione, produtora do vinho em questão, escolheu o nome “Papale” como dedicatória à eleição do Papa Bento XIII, originário justamente da Puglia, e o rótulo conta um pouco desta história.

O vinho é muito vendido no exterior, motivo pelo qual foi mais fácil achá-lo nos Estados Unidos que na própria Itália.

Por que não um vinho argentino, então? Bem, o pedido foi feito um dia antes da escolha do novo Pontífice, quando ainda ninguém sabia a nacionalidade do sucessor do Bento XVI, então pensou-se que um vinho homenageando o País hóspede da Igreja e ainda com nome papal agradaria de qualquer forma.

Mas por que 115 garrafas? Simples, o Conclave é formado por 115 cardeais.  Amém.

Nova Loja Morumbi – Uma nova experiência!

IMG_6101
IMG_6101
« 1 de 111 »

 

Em 06 de março de 2015, tivemos o prazer de receber nossos amigos e clientes em muito momento muito especial, a Inauguração da Nova Loja no Morumbi.

Foi realmente emocionante todos brindando e recebendo de braços abertos a mais uma conquista.

Um evento que contou com a companhia de 06 grandes importadoras parceiras, com vinhos de 06 países e + de 24 Vinhos degustados, todos é claro, acompanhados de muito conhecimento.

Salute!