Posted in Novidades, Sem categoria, on 6 setembro 2019, by , 0 Comments

A famosa e reconhecida internacionalmente Cachaça Brasileira tem o seu dia de comemoração: 13 de setembro.

Essa data foi aprovada no ano de 2010 pela Comissão de Educação e Cultura da Câmara dos Deputados, devido aos acontecimentos históricos ocorridos no Brasil nesta data.

Desde o Brasil Colonial, a produção de cachaça era muito importante para a economia no Brasil. Com o aumento da produção e consumo da cachaça brasileira, houve uma redução drástica no consumo de Bagaceira, o destilado importado de Portugal.

A Corte Real Portuguesa, muito incomodada com esse fato, em 1649, por meio de uma Carta Real, proibiu a fabricação e comercialização da cachaça em todo o território brasileiro.

Com o passar dos anos, indignados com o impostos cobrados e a perseguição em relação à venda e produção da cachaça, os proprietários de plantação de cana de açúcar e de alambiques, se revoltaram, e no ano de 1661, tomaram o poder no Rio de Janeiro por um período de mais ou menos 5 meses, resultando assim, em um dos primeiros movimentos de insurreição nacional, que ficou conhecido com a Revolta da Cachaça.

No dia 13 de setembro de 1661, a corte portuguesa, assinou uma permissão para a produção e comercialização da cachaça no Brasil.

O IBRAC (Instituto Brasileiro da Cachaça) afirma que a cachaça brasileira se tornou um símbolo nacional, por ser diferenciada de outras produções feitas pelo mundo. Possuímos uma grande diversidade de madeiras, dando a bebida sabores e aromas únicos.

Mas ela também tem suas regras de fabricação. A cachaça tradicional deve ser feita exclusivamente do caldo de cana fresco, isto é, a cana deve ser colhida e processada no período de 24h. Além disso, também não é permitido qualquer tipo de infusão no caldo da cana (frutas e ervas), e deve ter no mínimo 38% de álcool.

Existe também 3 tipos de variações de cachaça: A adoçada, que é produzida com adição de açúcar, a armazenada em tonéis de madeira e a envelhecida, que para ser reconhecida dessa forma, no mínimo 50% da produção deve ser estocada em barril por no mínimo 1 ano.

Claro que todo esse cuidado e qualidade traria resultados ao Brasil, atualmente segundo o IBRAC, cerca de 8,75 milhões de litros de cachaça são exportadas para mais de 60 países todos os anos.

Histórias a parte, vamos comemorar esse dia 13 de setembro com uma deliciosa cachaça?

Pode ser como caipirinha, em outros drinks ou pura mesmo, o importante é comemorar 😉

Compartilhe com...
Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin

You must be logged in to post a comment.

X